Qual o objetivo das festas dos nossos Padroeiros e das nossas Padroeiras?

0

Olhando e observando as festas dos padroeiros e das padroeiras de algumas cidades, paróquias e comunidades, e muitas vezes dentro de algumas destas festividades, como membro ativo, me paro a refletir, a pensar quanta discrepância existem nelas, quanto distanciamento existe nestas do que manda o Evangelho de Jesus e as orientações da Santa Igreja de Cristo.

No inicio de toda atividade humana, é sempre bom e salutar planejar e pensar quais seus objetivos e nos final parar novamente e verificar se os objetivos traçados foram alcançados! Pois bem, vamos refletir um pouco sobre as festas dos nossos padroeiros?

Qual é mesmo o objetivo geral da festa do padroeiro? Arrecadar dinheiro ou evangelizar, anunciar a Palavra de Deus e aproximar as pessoas da Lei de Deus, dos mandamentos da Igreja e da própria Palavra de Deus?

A Novena que a Festa realiza aproxima as pessoas de Deus, ajuda as pessoas a rezarem? A liturgia favorece a participação de todos para cantar, louvar, adorar, ofertar, pedir, expressar-se?

A Festa em sim favorece o acolhimento dos “pecadores”, pobres e sofredores, das pessoas excluídas da sociedade, dos idosos, crianças e jovens. Ou só há espaço para os ricos, os bons, os santos e os que têm saúde? Há espaço na festa para todos? Todos são lembrados no final da festa como colaboradores, deste o pobre que dá 1 real ou somente os que dão altas quantias. Todos recebem um convite chique e personalizado, ou somente os que contribuem com altos valores?

A Festa favorece e edifica a família ou a destrói? Ela colabora com os valores pregados pelo evangelho e pela Igreja, como a caridade, solidariedade, sobriedade, humildade? A festa leva as pessoas a vivenciarem os sacramentos, ao engajamento nas pastorais, movimentos e serviços?

A programação social e cultural da festa valoriza e respeita a cultura local e os grupos locais? Esta programação cultural confirma e colabora com o que o padre diz lá na novena ou desdiz tudo o que é pregado e ensinado na novena? A programação sociocultural favorece e incentiva o combate as drogas, ao alcoolismo, a prostituição ou a programação da festa é mais um espaço da sociedade para esta práticas e para o seu incentivo.

 Há espaço na festa do padroeiro para a música religiosa, as danças populares? A comissão organizadora esforça-se para realizar uma atividade como esta? Algum padre fez algum show de evangelização? Qual é mesmo o foco da programação social da festa? Esta programação sociocultural aproxima ou afasta as pessoas da Igreja, dos Sacramentos, dos Mandamentos da Lei de Deus e da Igreja?

As pessoas ao saírem da novena saem melhores ou piores do que quanto chegaram na novena? E na programação cultural há uma vivência do que é ensinado na novena, no evangelho e nos mandamentos da Igreja e da Lei de Deus?

O que está levando mais gente para a festa dos padroeiros? É o padre com suas palavras ou são com cantores das bandas de forró, axé, sertanejo, funk, etc? A festa dos nossos padroeiros é de fato uma festa religiosa ou é uma festa igual a todas as outras que existem na sociedade? Há uma orientação dos bispos para a não venda de bebidas alcóolicas nas festas dos padroeiros. Os organizadores seguem esta orientação? Ou favorecem e incentivam o seu descumprimento?

O que é feito, de fato, com o dinheiro arrecadado nas festas dos padroeiros? É investido na edificação da Igreja de pedra, ou também é empregado na edificação das pessoas, nas pastorais, movimentos, na formação do povo de Deus. Com os recursos das festas é feito alguma ação social em prol dos pobres e sofredores, em prol da evangelização?

Quem administra os recursos arrecadados pela festa? É uma comissão de representantes da comunidade, das pastorais e movimentos ou é uma única pessoa? A decisão de onde devem ser empregados os recursos da festa é uma decisão coletiva ou uma decisão de uma única pessoa? A comunidade fiscaliza a aplicação dos recursos e tem poder de decisão para onde ele vai ser empregado?

Após, a festa religiosa e sociocultural, o que de fato ficou na comunidade? Das milhares de pessoas que participaram das novenas, das festas após a novena, quantas ficaram na comunidade, se engaram nas pastorais e movimentos? Quantos participam ativamente da vida cotidiana da comunidade?

A comunidade junta uma multidão nas missas e celebrações semanais? Ou só junta multidões na novena e nas festas com bandas de forró, sertanejo.

Quais são mesmos os objetivos por traz de uma programação religiosa e cultural diversificada? São objetivos pessoais, comunitários? São objetivos religiosos ou políticos?

Da redação – Fidélis Mangueira
redacao@conceicaoverdade.com.br

Deixe seu comentário

ATENÇÃO: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Portal Conceição Verdade, não refletem a opinião deste Portal de Notícias.

Acompanhe mais notícias do Conceição Verdade nas redes sociais:
Facebook, Twitter, Youtube e Instagram.
Entre em contato com a redação do Portal Conceição Verdade:
Telefone: (83) 99932-4468
WhatsApp: (83) 98180-8883
E-mail: redacao@conceicaoverdade.com.br