Politica corrupção

Ex-servidora da Prefeitura de Monteiro denuncia prática de rachadinha na Secretaria de Saúde

A enfermeira Eliane da Silva começou a trabalhar na saúde pública de Monteiro, na Paraíba, em outubro de 2013.

Por PCV Comunicação e Marketing Digital

09/07/2024 às 18:43:22 - Atualizado há

A enfermeira Eliane da Silva começou a trabalhar na saúde pública de Monteiro, na Paraíba, em outubro de 2013. Mais tarde, em 2017, durante a gestão da prefeita Anna Lorena (PSB), teria começado o esquema de rachadinha envolvendo a ex-secretária de Saúde e atual pré-candidata a prefeita de Monteiro, Ana Paula Morato. Em vídeo compartilhado em rede social digital, a ex-servidora afirma ter sido coagida a transferir parte da remununeração para a conta pessoal de Ana Paula, na época, secretária da pasta.

Eliane (à esq.) diz que nunca achou certo, mas fazia as transações bancárias para não correr o risco de perder o emprego (Fotos: Reprodução/Instagram)

De acordo com o depoimento, a enfermeira começou a receber gratificações mensais e, em seguida, foi chamada para ter uma conversa com Morato. A ex-secretária teria exigido que a ex-servidora devolvesse, em espécie, parte da gratificação. Eliane conta que, ao manifestar desconforto com a situação, pediu que as transferências não continuassem. No entanto, Ana Paula teria insistido para realizá-las.

Veja também
Aliados de Bolsonaro montaram operação para resgatar joias desviadas, aponta PF

Depois, a enfermeira conta que sugeriu que as devoluções fossem realizadas via depósito bancário. Ana Paula teria, então, disponibilizado a própria conta pessoal para as transações.

"Nunca achei certo, mas, para não perder o emprego, fui sujeita a fazer. Ao saber de sua pré-candidatura [de Ana Paula], não achei justo que a população deixasse de saber dessa ocorrência", declarou a enfermeira.

Confira os comprovantes das transferências realizadas por Eliane para Ana Paula, então secretária de Saúde do município:

(Foto: Reprodução/Política da Paraíba)
(Foto: Reprodução/Política da Paraíba)

Em 2021, a então servidora foi demitida. Eliane acredita que a dispensa está diretamente ligada à recusa em continuar participando do esquema. Assista ao vídeo na íntegra:

Com informações de Política da Paraíba

Comunicar erro
Portal Conceição Verdade

© 2024 Todos os direitos reservados ao Grupo PCV Comunicação e Marketing Digital
REDAÇÃO: 83-9.9932-4468

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Portal Conceição Verdade