Esportes Santos

Gallo fala sobre multa de Patati, que oscilação é normal e elogia elenco do Santos na Série B

Durante coletiva de imprensa nesta segunda-feira (10), Alexandre Gallo falou sobre o episódio envolvendo o jogador Patati, que fez uma publicação nas redes sociais reclamando de ter que se deslocar para a disputa da Série B de ônibus.

Por PCV Comunicação e Marketing Digital

10/06/2024 às 21:07:04 - Atualizado há

Durante coletiva de imprensa nesta segunda-feira (10), Alexandre Gallo falou sobre o episódio envolvendo o jogador Patati, que fez uma publicação nas redes sociais reclamando de ter que se deslocar para a disputa da Série B de ônibus. “Essa questão do Patati fui acordado com a notícia. Ele foi multado em 10% do salário. Foi comunicado. No ano passado, tivemos jogadores que também foram multados por desonrarem a camisa do Santos. Nós sempre tentamos fazer a melhor logística possível. O que é preciso entender: nós vivemos a Série B. Esse tipo de situação vai acontecer. Nosso ônibus é confortável. Tem todas as condições possíveis. Precisamos entender que, por exemplo, para chegar em Ponta Grossa na sexta vamos ter um deslocamento de duas horas e meia de Curitiba. Eles sabem de tudo isso. Foi uma infelicidade do Patati, conversei com seu agente”, explicou Gallo.

O executivo falou também sobre a situação de Patrick, que ainda não correspondeu às expectativas. “Esperamos dele um grande desempenho, mas chegou com a parte física abaixo do nosso grupo. O Santos está aberto a qualquer tipo de negociação com qualquer atleta. Estamos trabalhando no sentido de ser um ano econômico “. Gallo ainda falou que o apoio da torcida é essencial para que o time retome a boa campanha. “Precisamos da torcida do Santos para ser gigante. Não são pequenos atalhos e oscilações que vão nos tirar de rumo.” Após o terceiro revés seguido do Santos na Série B do Campeonato Brasileiro, o executivo de futebol do clube, Alexandre Gallo, afirmou nesta segunda-feira (10), que futebol é feito de vitórias e derrotas e que as oscilações são normais. “Precisamos fazer média de jogo competitiva”, afirmou Gallo.

De acordo com o dirigente, são necessárias 17 vitórias para a equipe voltar à Série A do Brasileiro. “Nós já temos cinco. Com até 12 derrotas, vários times já subiram, mas sempre subiram com 17 vitórias. A média é de 62 ou 63 pontos”, afirmou Gallo.

Após 9 de 38 rodadas, o Santos, apontado como favorito não apenas ao acesso, mas também ao título da Série B, acumula 15 pontos, com cinco vitórias e quatro derrotas. “Para o título, são 72 ou 73 pontos, e vamos brigar muito por isso”, disse Gallo “Faz tempo que não vejo elenco tão concentrado que nem esse.”

O Santos já foi o líder do campeonato, mas pode sair da zona de acesso no complemento da nona rodada. “Em nenhum momento de vitórias tivemos qualquer tipo de soberba”, disse Gallo. “Não se constrói nada sem dor, sem ranger de dentes. Ninguém foi campeão só com alegria. Processos são doloridos.”

O executivo citou ainda alguns pontos fora da curva que fazem parte do futebol. A derrota para o Botafogo-SP, na sexta-feira, em Londrina, se encaixaria nessa classificação. “É imprevisível. Tivemos 23 finalizações, bolas na trave e o rival acertou dois chutes indefensáveis.”

Após a derrota no interior do Paraná, Gallo já havia falado que o Santos “pensava grande” para fazer contratações e voltou a reforçar o discurso. “Queremos qualificar tecnicamente a equipe. Nessa janela não pensaremos em jogador para compor elenco, só se for oportunidade de mercado.”

*Com informações do Estadão Conteúdo

Fonte: Jovem PAN
Comunicar erro
Portal Conceição Verdade

© 2024 Todos os direitos reservados ao Grupo PCV Comunicação e Marketing Digital
REDAÇÃO: 83-9.9932-4468

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Portal Conceição Verdade