Esportes Apolinho

Morre aos 87 anos Washington Rodrigues, o Apolinho, jornalista histórico e técnico do "ataque dos sonhos" do Flamengo

Washington Rodrigues, conhecido carinhosamente como Apolinho, morreu aos 87 anos nesta quarta-feira (15).

Por PCV Comunicação e Marketing Digital

16/05/2024 às 06:12:37 - Atualizado há

Washington Rodrigues, conhecido carinhosamente como Apolinho, morreu aos 87 anos nesta quarta-feira (15). Além de sua consagrada carreira como jornalista, deixando sua marca nas rádios Globo e Tupi, Washington era um fervoroso torcedor do Flamengo. Em 1995, a convite do então presidente Kleber Leite, ele assumiu o desafio de treinar o time rubro-negro. A morte de Apolinho ocorreu durante a partida entre Fla e Bolívar, pela Libertadores, que terminou com vitória rubro-negra por 4 a 0. Famoso por criar bordões e uma linguagem popular que conquistou ouvintes ao longo de décadas no rádio carioca, Washington Rodrigues fez uma dupla marcante com o narrador José Carlos Araújo, o Garotinho, na Rádio Globo.

A passagem de Washington Rodrigues pelo comando do Flamengo foi uma das mais marcantes longe do jornalismo. Ele contou em uma entrevista em 2015 como se tornou treinador do clube: “Estava jantando com o Vanderlei Luxemburgo, e o Kleber Leite me convidou para encontrá-lo em um restaurante. Imaginei que queria conselhos sobre o momento do time e fui preparado para sugerir a contratação do Telê Santana. Ninguém queria pegar o Flamengo. O papo varou a madrugada. Até que por volta das 3h30 havia um prato virado na mesa e sem uso. O Kleber me disse que tinha um nome e pediu para que virasse o prato. Quando vi que era o meu, tomei um susto e perguntei se ele estava brincando. Pensei rápido e aceitei, já que o Flamengo é uma convocação. Foi uma correria. Tinha que me desligar da rádio, TV, jornal. Tudo para evitar conflito”.

Em sua passagem pelo Flamengo em 1995, foram 26 partidas, com 11 vitórias, oito empates e sete derrotas. O time, que contava com o “ataque dos sonhos” formado por Sávio, Romário e Edmundo, não teve um desempenho satisfatório no Campeonato Brasileiro, terminando em 21º lugar. Na Supercopa dos Campeões da Libertadores, no entanto, a campanha foi boa, com sete vitórias em oito jogos, mas o time acabou derrotado na decisão em dois jogos contra o Independiente. Além de sua aventura no comando do Flamengo em 1995, Washington Rodrigues voltou ao Fla em 1998, novamente convidado por Kleber Leite, desta vez para assumir o cargo de diretor de futebol do clube.

Nascido no Rio de Janeiro em 1º de setembro de 1936, Washington sempre foi um apaixonado por futebol, chegando a organizar saídas da escola para frequentar o Maracanã. Seu apelido, Apolinho, foi dado em alusão aos equipamentos usados pelos astronautas da missão Apollo 11 à Lua, tornando-se sua marca registrada. O comunicador trabalhava na Super Rádio Tupi, onde o “Show do Apolinho” completou 25 anos no último mês de fevereiro. No jogo de ontem entre Flamengo e Bolívar, ao anunciar a morte de Washington Rodrigues, o narrador Luiz Penido se emocionou bastante e parou de narrar por alguns minutos para chorar a morte do amigo.

Publicada por Felipe Cerqueira

*Reportagem produzida com auxílio de IA

Fonte: Jovem PAN
Comunicar erro
Portal Conceição Verdade

© 2024 Todos os direitos reservados ao Grupo PCV Comunicação e Marketing Digital
REDAÇÃO: 83-9.9932-4468

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Portal Conceição Verdade