Brasil crime

Polícia Civil investiga morte de juíza no Pará

Por PCV Comunicação e Marketing Digital

17/05/2022 às 23:04:37 - Atualizado há

A Polícia Civil do Pará investiga a morte da juíza Mônica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira, encontrada sem vida dentro de um carro no estacionamento de um prédio em Belém, na manhã desta terça-feira (17). O corpo tinha marca de tiro e foi encontrado pelo marido da vítima, o também juiz João Augusto Figueiredo de Olieira Júnior.

Foi o próprio juiz que levou o corpo da mulher até a Divisão de Homicídios, região central da capital, e registrou a ocorrência.

No relato aos policiais, o magistrado informou ter tido uma discussão conjugal com a esposa, na noite anterior, por volta das 22h30. Em seguida, Mônica teria saído do apartamento informando que iria viajar. Já pela manhã, às 6h40, ao acordar, João Augusto não teria encontrado a chave do carro e buscou a chave reserva do veículo para poder ir trabalhar. Ao chegar no estacionamento do prédio, constatou que a porta estava aberta a esposa, morta, num suposto suicídio.

Mônica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira tinha 47 anos, e era natural de Barra de Santana, na Paraíba. Ela era juíza da titular da Vara Única de Martins, no interior da Paraíba. Era casada com João Augusto, juiz em Belém, há cerca de dois anos, e frequentava a capital paraense com frequência.

O Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) ainda não vai se manifestou sobre o caso.

Comunicar erro
Portal Conceição Verdade

© 2022 Todos os direitos reservados ao Grupo PCV Comunicação e Marketing Digital
Editor Chefe: Frank Edson - Contato: 83-9.8139-6739

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Portal Conceição Verdade