Anuncie Aqui - Local 01

O céu que trouxe os portugueses e que guia o saber indígena secular

Por PCV Comunicação e Marketing Digital em 22/04/2021 às 14:49:00

22 de abril de 1500. Data oficial da chegada dos portugueses a essas terras que pisamos, mais tarde chamadas de Brasil.


O que seria uma aventura em alto-mar guiada pelas estrelas, em busca de novos mercados, deu início a uma história de colonização que resultou no massacre dos povos ancestrais que por aqui viviam. Povos que também "liam" o céu para organização de tarefas, subsistência e identidade cultural.


Para os marinheiros da época, a observação noturna era fundamental para nortear as viagens nos mares e o Cruzeiro do Sul já era uma referência importante para as navegações para o Sul, além de astrolábios e instrumentos rudimentares para localização.


Para os indígenas que aqui viviam, olhar para o céu ajudava no planejamento de plantações e colheitas, na medição do tempo e das estações. E mais, além da relação prática, eles tinham um vínculo cosmológico e antropológico com a observação da natureza.


E é sobre este assunto que hoje eu converso com o astrofísico, professor do Instituto de Física da Universidade Federal do Rio de Janeiro e colaborador do Museu de Astronomia e Ciências Afins, Vladimir Suárez.


Vladimir diz que o 22 de abril nos convida a uma reflexão crítica sobre a história e resgata a importância da observação do céu nas grandes navegações.


Confira.

Pesquisa e Inovação Entenda como o Cruzeiro do Sul foi referência nas grandes navegações Brasília 22/04/2021 - 13:35 Nathália Mendes Adrielen Alves - Repórter da Agência Brasil Universo 22 de abril expedições portuguesas Cruzeiro do Sul Vladimir Suárez Mast quinta-feira, 22 Abril, 2021 - 13:35 12:34

Fonte: Agência Brasil

Comunicar erro
Anuncie Aqui

Comentários

Anuncie Aqui - Local 03