Anuncie Aqui - Local 01

Polícia faz reconstituição da morte do menino Henry Borel

Por PCV Comunicação e Marketing Digital em 01/04/2021 às 18:57:16

A polícia faz, nesta quinta-feira (1°), a reprodução simulada da morte do menino Henry Borel, de 4 anos. A reconstituição do caso estava marcada para começar às 14h. Policiais entraram no prédio onde o garoto morreu por volta deste horário.

Segundo mãe do garoto, Monique Medeiros, e o padrasto, o vereador Dr. Jairinho, Henry foi encontrado desacordado no apartamento do casal, na Barra da Tijuca, e levado para o hospital. Um laudo obtido pela TV Globo mostrou que o menino já chegou morto na unidade de saúde.

Na reprodução do caso nesta quinta, a polícia usará um boneco parecido com a criança. Como Dr. Jairinho como Monique não compareceram à reconstituição à reconstituição, policiais representarão o casal tomando por base os depoimentos prestados à polícia. Uma policial feminina representará a mãe da criança e um policial atuará como se fosse o vereador.

A defesa do casal solicitou ao delegado Henrique Damasceno, da 16ª DP (Barra da Tijuca), que a simulação fosse adiada para depois do dia 12 porque, segundo alegou o advogado, Monique estaria sofrendo de depressão. O pedido, entretanto, foi negado.

Com isso, tanto Dr. Jairinho como Monique não compareceram à reconstituição. Uma policial feminina representará a mãe da criança e um policial atuará como se fosse o vereador.

Nesta quinta, o advogado André Barreto esteve na frente do prédio, enquanto ocorria a reprodução, e afirmou que o casal está deprimido e não compareceria ao procedimento. Reafirmou o pedido para que gostaria que a reprodução fosse reagendada para segunda-feira e disse que gostaria que ela fosse filmada.

Fonte: Portal PARAIBA.COM.BR

Comunicar erro
Paraiba de Premios

Comentários

Anuncie Aqui - Local 03