Ronaldo fecha acordo para que Valladolid ingresse no basquete espanhol

O Valladolid, da Espanha, clube presidido pelo ex-atacante Ronaldo, se fundirá com o Carramimbre CBC Valladolid e poderá disputar na próxima temporada a primeira divisão

Ronaldo fecha acordo para que Valladolid ingresse no basquete espanhol

O Valladolid, da Espanha, clube presidido pelo ex-atacante Ronaldo, se fundirá com o Carramimbre CBC Valladolid e poderá disputar na próxima temporada a primeira divisão do campeonato de basquete do país. "Estamos felizes de que duas instituições sejam capazes de se entenderem, para construir um projeto com objetivos claros, ambiciosos e sustentáveis. Ambos crescemos com o acordo, e a cidade de Valladolid, um dos principais pontos de interesse da nossa gestão, também sai reforçada", afirmou o astro do futebol.

A informação foi anunciada nesta terça-feira pelas duas entidades esportivas e comemorada hoje pelo prefeito da cidade, Óscar Puente, que aproveitou para exaltar a importância do histórico centroavante de Cruzeiro, PSV Eindhoven, Barcelona, Inter de Milão, Real Madrid, Milan e Corinthians. "Quero agradecer o envolvimento de Ronaldo com a cidade de Valladolid. Isso desmente aquelas afirmações no início, de que sua passagem seria a de uma estrela fugaz, que vinha ganhar dinheiro", disse o chefe do governo municipal.

Leia também

Torrent assinará com Flamengo nesta quarta, afirma jornal espanhol

Klopp é eleito melhor treinador da Inglaterra e ganha elogios de Ferguson

Atacante do Real Madrid testa positivo para Covid-19 e perde decisão na Liga dos Campeões

O prefeito, que negou participação nas negociações que levaram à fusão, explicou que as duas equipes unirão sistemas, metodologias, patrocínios, para depois passar para um processo maior, que conduza ao objetivo de voltar à elite do basquete espanhol. Inicialmente, o projeto que juntou os dois times da cidade, que faz parte da região de Castilla e León, terá três anos de duração. Carramimbre CBC Valladolid, que liderava a segunda divisão do campeonato nacional até a paralisação provocada pela pandemia da Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, ganhou direito ao acesso, o que ainda precisará ser confirmado, depois da união com o Valladolid.

*Com EFE