Quando tudo era apenas silêncio, eis que uma decisão do Superior Tribunal de Justiça vem revelar que o escândalo do Jampa Digital virou ação penal, e que já há a comprovação de como a empresa Ideia Digital, que venceu a licitação, realmente fraudou o certame, conforme a mídia já havia denunciado, há anos. Segundo o STJ, a Ideia “efetivamente fraudou a licitação”.

A revelação do STJ se deu após a empresa ISH Tecnologia, que participou da licitação como tapia (“figurante”, segundo a Corte), tentar obter uma certidão de idoneidade, alegando que não praticou irregularidades, e que apenas a Ideia Digital teria patrocinado as eventuais falcatruas. Mas, a Corte negou, conforme decisão do ministro relator Mauro Campbell Marques.

Agentes públicos – Diz o STJ: “Aludido procedimento, que já se converteu em ação penal, teria constado a prática de atos ilícitos pela Impetrante, estando esse consubstanciado no conluio entre essa, a empresa IDEIA DIGITAL e outras do mesmo seguimento, com participação ativa de agentes públicos da Prefeitura de João Pessoa, com vista a fraudar o Pregão Presencial nº 19/2009.” Ou seja, confirma a existência de ação penal.

E também a participação de “agentes públicos” da prefeitura de João Pessoa, à época, precisamente em 2010, quando Ricardo Coutinho era o prefeito e, depois, em abril, passou o comando ao vice Luciano Agra, para disputar o governo do Estado. As provas do ilícito, conforme o STJ, estão “no Inquérito Policial nº 095/2012-SR/DPF/PB”.

CGU – No documento, está explicitado que, diante das denúncias, inclusive com repercussão nacional, “Controladoria Geral da União instaurou processo administrativo com o propósito de se apurar suposta prática de ilícitos no âmbito das licitações dos contratos relativos ao projeto “Jampa Digital” ou “Cidade Digital” amparado no Convênio 01.0020.00/2009, celebrado em 13/10/2009 entre a União e a Prefeitura Municipal de João Pessoa/PB, no valor de R$ 6.256.000.00 (seis milhões, duzentos e cinquenta e seis mil reais)”.

Doações a RC – A Ideia Digital, conforme apuração realizada pela Polícia Federal, fez nas eleições de 2010, várias doações ao então candidato Ricardo Coutinho, com depósitos em espécies realizados diretamente em sua conta de campanha. O governador nunca se pronunciou sobre o caso.

CONFIRA A ÍNTEGRA DA DECISÃO DO STJ EM Jampa Digital dez2018

Da redação – Helder Moura
redacao@conceicaoverdade.com.br

Deixe seu comentário

ATENÇÃO: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Portal Conceição Verdade, não refletem a opinião deste Portal de Notícias.

Acompanhe mais notícias do Conceição Verdade nas redes sociais:
Facebook, Twitter, Youtube e Instagram.
Entre em contato com a redação do Portal Conceição Verdade:
Telefone: (83) 99932-4468
WhatsApp: (83) 98180-8883
E-mail: redacao@conceicaoverdade.com.br